Análise Caeni, n. 4, junho 2020

Caeni-USP, buscando colaborar para a reflexão sobre este momento de crise, tem dado
continuidade ao acompanhamento dos impactos da pandemia Covid-19 em diversos contextos. Nesta edição, trazemos quatro contribuições de pesquisadores de diferentes áreas de atuação.

O primeiro artigo, escrito por Leandro Lima, analista da Control Risks, traz análise sobre o impacto da pandemia na América Latina e discute como diferentes governos reagiram e controlaram conflitos políticos e sociais com a implementação de políticas de isolamento. A rápida resposta dos governos contribuiu para elevar o índice de popularidade de representantes que vinham tendo suas ações contestadas, como o Presidente Sebastián Piñera, do Chile. Mas o pesquisador chama atenção para os desdobramentos da COVID-19 que terão consequências econômicas intensas e determinantes para o aprofundamento do descontentamento social e da polarização política. A incerteza também abre espaço para o surgimento de lideranças pouco afeitas à democracia.

O segundo artigo, assinado por Gláucia Terzian, doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Integração Latino-Americana (Prolam-USP) e colaboradora da InnScid SP, apresenta o debate realizado pela Escola, que reuniu três pesquisadores de diferentes instituições (Brasil, Índia e Israel), para apresentar experiências de incubadoras e programas de startups em seus países. Fica claro, nas discussões, a relevância da cooperação internacional na elaboração de políticas e ações de combate à pandemia.

Michel Lutaif, mestre em Direito do Estado pela USP, traz reflexão importante sobre a reação das Universidades no contexto da pandemia, quando os modelos de gestão e o grau de autonomia dessas instituições estão sendo postos à prova. O pesquisador, que também é pesquisador do NUPPs/USP, passa em revista os apontamentos sobre modelos comparados de governança universitária e as respostas institucionais, comparando os casos do Brasil e na Finlândia, debate feito no âmbito dos seminários de pós-graduação do Departamento de Ciência Política.

O último artigo, assinado por Thomaz Vilas Boas e Janina Onuki, apresenta o debate em torno do futuro do multilateralismo e o papel que a União Europeia vem tendo no combate à pandemia. O novo contexto sanitário global tem aprofundado os desafios aos espaços multilaterais e regionais e exigirá um esforço cooperativo inovador nos próximos anos.

Amâncio Jorge de Oliveira
Coordenador Científico

Análise Caeni, n. 4, junho 2020 – download

Veja também